Terça-feira, 20 de Março de 2007
A vida por vezes prega-nos partidas. Sou oriunda duma família tradicional, i.e, daquelas com Pai, Mãe e uma irmã. Vivemos todos em normal vivência familiar até que à cerca de 6 anos a Mãe faleceu e aí começou a mudança... Também eu mudei, divorciei-me e voltei a casar. O meu Pai também voltou a casar e com isto eu herdei uma madrasta e também dois enteados. Ora isto de se ter e ser madrasta tem que se lhe diga! Mãe há só uma e ponto final. Mas qual o papel duma madrasta? O nome já intimida, talvez pelas histórias da nossa infância onde havia sempre uma madrasta má. Eu aceito, dentro do possível a minha madrasta, mas custa-me a ver o lugar que ela ocupa, ve-la a passear ao lado do meu Pai. Por outro lado eu represento o mesmo papel para os filhos dele. É muito complicado! Se há problemas, temos que ouvir, sem opinar demais (não somos mães, nem somos filhas) somos uma espécie de "drastas" da família. Somos confidentes e bodes espiatórios, somos simpáticas, mas no fundo somos a que ocupamos um lugar que não era o nosso. Oh vida complicada. E ontem, dia do Pai, lá fomos jantar numa confusão dificil de entender para quem nos rodeava. Fiquem Bem

sinto-me

publicado por Social mas Light às 10:13 | link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 26 de Março de 2007 às 00:15
Ora viva!

Eu sempre me dei bem com os meus padrastos e madrastas. É claro que considero isto uma excepção á regra mas sempre acreditei que a minha maneira de ser ou de me relacionar com eles foi essencial para que tudo corresse da melhor maneira.Talvez o facto de achar que ninguém ocupa o lugar de alguém seja meio caminho andado e daí se acrescentar "dastra/o" a um novo lugar preenchido na árvore genealógica.
Um óptima semana!

Um abraço...
shakermaker


De cigana a 30 de Março de 2007 às 00:06
O dia da mãe é que deve ser complicado! E seres ao mesmo tempo madrasta e enteada é cómico (para os outros) mas ajuda-te a ver os dois lados da questão.


De mary a 29 de Março de 2008 às 17:40
olaa, pois de facto estas numa situação bastante engraçada. Acho sinceramente que assim consegues perceber o que a tua madrasta sentiu com certas atitudes tuas e compreender o porquê de certas atitudes dos teus enteados. Confuso?
Eu tenho madrasta e simplesmente acho que o meu pai não poderia ter escolhidpo pior, ela tem duas filhas e são as três fúteis, mimadas, egoístas e invejosas, as vezes sinto-me passada.


De LECUNGA a 24 de Novembro de 2008 às 13:27
vem visitar este fórum


estão convidados


http://madrasta.omeuforum.net/index.htm


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Bolas eu só queria energi...

Rinrer bell rinrer bell

Coisas que me tiram do sé...

Tasquinhas

Lavar roupa suja

Tarefas de fim de semana

Os dificeis acessos

Reposição

Serviços na Web

Mudanças

arquivos

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

tags

acenos

acessos

alguém

amigos

amor

anúncios

arrumações limpezas

atenção

atendimento

blogs desaparecidos

carro

casamento

chefes

cheiros

colegas

complicações

comportamentos

comunicações

condução

crianças

crise

cumprimentos

datas

desculpas

detergentes

dificuldades

educação

enteados

férias

festas populares

fumar

gato pardo

homens

lideres

limpeza

madrasta enteados

mails

medo

mudanças

murphy

natal

pai

paradoxos

português

prendas

pseudónimos heterónimos

rádio

roupa

sentimentos

sic

stress trabalho

tasquinhas

tecnologia

teenagers

telefone

telemóveis

televisão

trabalho

tv

verão

violência

vizinhos

todas as tags

favoritos

nem cornos, nem sacanas

links
blogs SAPO
subscrever feeds